ESPORTS NEWS MOBILE GAMES

Entrevistamos Chris “Shang”, o Suporte e Solo Laner da INTZ no Arena of Valor.

“Acredito na possibilidade de um presencial oficial de Arena of Valor ainda este ano.”

O cenário de E-Sports Mobile é uma realidade, e tem sido cada vez mais difícil negar isso, mesmo para os jogadores mais conservadores.

Quem resolveu “surfar essa onda” dessa vez foi a INTZ, a organização mais vencedora do League of Legends no Brasil, que anunciou há cerca de duas semanas seu time Profissional de Arena of Valor (AOV), o Moba Mobile da Tencent, dona da Riot Games e do League of Legends. Se você ainda não conhece o jogo, veja nossa matéria aqui.

Veja o vídeo de apresentação do time:

Aproveitando o anúncio da INTZ e a Copa do Mundo de Arena of Valor que acontece em Los Angeles, no Estados Unidos, fomos entrevistar Chris “Shang”, o Suporte e Solo Laner do novo time que se junta a Pain Gaming e CNB E-Sports, além de outros times do cenário de Arena of Valor.

Chris “Shang”, que alem de ser jogador profissional também faz suas participações como caster (narrador) em campeonatos de Arena of Valor, é um dos jogadores mais influentes e queridos dentro da comunidade de AOV e nos concedeu essa entrevista exclusiva, onde falamos do cenário competitivo mobile atual, Pain Gaming no mundial e expectativas para o futuro do Arena of Valor. Confira:

Paradoxal News (PN): Chris, você é um jogador já bastante conhecido na comunidade de AOV, principalmente por ser caster também, mas quando isso tudo começou? Como você conheceu o AOV e por que decidiu se dedicar a este jogo?

Shang: Assim como muitos que jogam o AOV, também migrei de outro MOBA Mobile para ele devido ao interesse do jogo em criar um cenário competitivo mundialmente, e além da atenção que dão as melhorias do jogo. Foi esse desejo evidente de serem grandes que me motivou muito a me dedicar, tanto quanto narrador, quanto pro-player no AOV.

PN: Sobre ser caster, quando você começou a narrar? Você fez algum curso de narração ou foi no talento mesmo?

Shang: Começou como uma brincadeira entre amigos de uma equipe amadora do jogo que jogava, brincava de narrar nossos treinos quando precisávamos revezar os players e de repente começaram a surgir pedidos de participações em campeonatos e amistosos, me deixando muito surpreso por que foi algo totalmente inesperado, nunca fiz um curso especifico na área, mas agora graças a confiança que o público me passa, cada vez mais estou tentando me aperfeiçoar e evoluir nessa brincadeira que virou paixão, e talvez um dia profissão.

PN: O Arena of Valor chegou no Brasil no final do ano passado. Não temos nem um ano de jogo no Brasil e mesmo assim vemos times grandes como a Pain Gaming, CNB e a própria INTZ investindo e formando seus times. Na sua opinião, o que levou esses times a investirem no Arena of Valor?

Shang: O interesse da Tencent em tornar o AOV um e-sport de alto nível e, tanto o alto investimento em mídia, marketing, quanto no próprio suporte aos players foi um diferencial que com certeza chama a atenção das grandes equipes do e-sport mundial, além é claro, do potencial tanto de retorno financeiro quanto midiático que o jogo oferecerá cada vez mais a essas equipes.

INTZ-ANUNCIO
INTZ anuncia sua Line-Up de AOV

PN: Ser pró-player é o sonho de muitos jovens hoje em dia. Como foi o processo para se tornar um jogador profissional e entrar na INTZ? Houve algum teste ou foi negociação direta já pra entrar no time direto?

Shang: Começamos como uma equipe amadora, abdicando de até 8 horas de treino diárias para aprimorar nossa jogabilidade nos primeiros meses de AOV, estudamos muito o jogo, os times já consagrados tanto aqui quanto lá fora e com isso conseguimos alcançar um bom nível. Feitos esses passos, criamos um projeto detalhado de nossos resultados, desempenho e do retorno que poderíamos dar a marca, então buscamos o contato com a INTZ porque sabíamos o tamanho dessa organização e quanto seria proveitoso para ambas as partes. As negociações foram feitas e com muita alegria conseguimos a honra de representar os Intrépidos no AOV.

PN: Sobre ser pró-player, você pode dar detalhes de como é a rotina de um pró-player? Vocês fazem quantas horas de treinamento por dia? Vocês estudam metas de outras regiões? Como está sendo a preparação da INTZ para os futuros campeonatos?

Shang: Atualmente treinamos cerca de 5 horas todos os dias, mas também temos muitas reuniões extra game para estudar meta, composições e estratégias. Acompanhamos sempre as competições para estar sempre inovando e assim podermos nos preparar para os futuros campeonatos. Estamos ansiosos com a possibilidade de campeonatos presenciais em breve e estamos usando o mundial como base de estudo para que possamos surpreender nossos adversários nas competições oficiais futuras.

PN: Ainda não existe um campeonato oficial organizado pela Tencent para o Arena of Valor como temos para o League of Legends com o CBLOL, por exemplo. Na sua opinião, o que falta para a Tencent finalmente investir na expansão do Arena of Valor no Brasil e criarmos um campeonato oficial para o Servidor South America?

Shang: Acredito que seja só questão de tempo. Com certeza estamos chamando a atenção deles para nosso servidor nesse momento, muito graças ao empenho de trazerem eventos independentes como o AOV Latam Tournament, organizado pelo Douglas GeO*, quanto pela maravilhosa parceria que o The Joker** conseguiu com a retransmissão oficial do mundial em português, alem de outras parcerias que em breve surgirão. A Tencent com certeza virá forte para nosso servidor nesse segundo semestre, e acredito na possibilidade de um presencial oficial ainda este ano.

PAIN-MUNDIAL
Pain Gaming no Mundial de Arena of Valor

PN: Falando sobre campeonatos, estamos tendo a Copa do Mundo de Arena of Valor nos Estados Unidos nesta semana. A Pain Gaming foi a nossa representante, mas já foi eliminada na fase de grupos. Como você avalia a participação do Brasil neste campeonato?

Shang: Fiquei muito feliz de terem aberto a possibilidade de termos um representante já neste primeiro mundial, apesar de termos muito menos tempo de jogo que as outras regiões. Eles não conseguiram o resultado que a torcida esperava, mas com certeza a experiência obtida neste mundial será benéfica tanto para eles quanto para as outras equipes que querem estar no próximo mundial.

PN: A escolha da Pain Gaming foi bastante contestada pela comunidade do Arena of Valor e o fraco desempenho agravou esse sentimento de ter sido uma escolha equivocada. Na sua opinião, o que fica de lição para o Brasil ter melhores desempenhos em campeonatos futuros?

Shang: Ficou claro que a diferença da nossa região para as outras é gritante, mas esse “susto” serve de lição para as equipes profissionais de que é necessário investimento e muita observação do meta e estratégia dos asiáticos para que possamos fazer frente a eles. Com certeza competições oficiais sul-americanas poderão dar essa “rodagem” para, em uma próxima oportunidade, a equipe mais bem qualificada do nosso servidor possa vir a fazer frente aos estrangeiros. E que seja a INTZ, né?!

PN: Como você e a INTZ vêem o futuro dos E-Sports Mobile no Brasil? Quais são as expectativas para o resto de 2018 e o ano de 2019?

Shang: A INTZ tem ótimas expectativas de crescimento do AOV, e como uma das instituições mais vitoriosas do e-sport nacional, vem forte também no gênero mobile. Ainda esperamos que ocorra algo grande no nosso servidor este ano, um presencial oficial, então esse segundo semestre servirá de preparo e aprendizado para virmos fortes em 2019 com o objetivo de estarmos no mundial.

PN: Pra finalizar, o que os fãs da INTZ podem esperar do time este ano? Quer mandar um recado para os fãs que te seguem?

Shang: A força intrépida pode esperar muito trabalho e empenho para termos grandes conquistas, dignas do tamanho de nossa torcida. Os intrépidos vem para lutar por títulos e para trazer muitas conquistas em mais um jogo para essa legião de fãs. Ao pessoal que me acompanha tanto como narrador quanto como pró-player, só tenho a agradecer pelo carinho e pela confiança que depositam em meu trabalho e dizer que vem muita coisa boa por ai no AOV, então é seguir treinando, correr atrás de nossos objetivos, e ter a certeza que o Arena of Valor veio pra ficar e é claro, que a INTZ está nele para vencer, e muito!

Você pode acompanhar o Chris “Shang” no seu canal oficial da Streamcraft, plataforma de Live Stream, clicando aqui: Chris Shang na Streamcraft.

* Douglas GeO: Youtuber, Streamer e CEO da Geo E-Sports, um dos pioneiros do Arena of Valor no Brasil.
** The Joker: Youtuber e Streamer da CNB E-Sports, The Joker também é caster e esta fazendo a transmissão oficial da Copa do Mundo de Arena of Valor em português.



Quer desenvolver o hábito da leitura mas não quer largar os games? Trouxemos um vídeo que fala dos 7 livros de jogos que você pode começar a ler e ainda entender um pouco mais sobre o seu universo favorito!





Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: