E-SPORTS NEWS MOBILE GAMES PC GAMES PUBG XBOX

Um olhar sobre o cenário competitivo de PUBG

O cenário competitivo de PlayerUnknown’s Battlegrounds, mais conhecido como PUBG, cresce a cada dia. Desde o lançamento do jogo, em 2017, o valor de premiações dos eventos já ultrapassou os US$ 3 milhões de dólares, e se levarmos em consideração que o PUBG Global Invitational 2018 teve o total de premiação de US$ 2 milhões de dólares, podemos imaginar que esses números subirão ainda mais.

A PUBG Corp tem revelado alguns planos para este cenário a curto e longo prazo. O CEO da organização, Changhan Kim, em uma coletiva de imprensa realizada em 24 de Julho de 2018, contou um pouco sobre essa reestruturação, que será desenvolvida desde a base do jogo. A fase de teste deste projeto trará entre 2019 e 2020 a criação de ligas amadoras e profissionais regionais e a organização ainda espera alcançar um cenário ainda mais estruturado até 2022.  De acordo com o Changhan Kim, apenas quatro regiões receberão a criação das ligas em primeira mão: America do Norte, Europa, China e Coreia do Sul.

“Antes de olharmos para a América do Sul ou outras regiões, precisamos de lugares com uma quantidade razoável de jogadores para estabelecer o sistema de ligas. As outras regiões receberão campeonatos quando estiverem prontas”
Changhan Kim


PUBG Global Invitational 2018 Berlim. Foto:Versus

Podemos ainda contar com um plano de cinco anos para o cenário, onde o objetivo é focar em apoiar as equipes profissionais e desenvolver a base de fãs. Para Kim, é importante apoiar as equipes para que se tornem auto sustentáveis.

Por enquanto não há previsão para a América do Sul participar do sistema de ligas, mas a ascensão do cenário competitivo de PUBG dá força e determinação as equipes profissionais do SA. Para que a organização da PUBG Corp. possa enxergar ainda mais a região SA, devemos trabalhar o cenário dentro do Brasil. Uma das maiores reclamações por aqui é a falta de comprometimento de alguns jogadores dentro de scrims, treinos realizados por plataformas, o que acaba ocasionando a falta de investimento pelas organizações onde estas encontram dificuldades para atrair patrocinadores.

Por parte dos jogadores profissionais e amadores, é necessário a dedicação aos treinos e a valorização das plataformas presentes no cenário, onde as duas principais são a Gamers Experience e a FK League, que disponibilizam diariamente treinos para as equipes que desejam fazer parte do competitivo. Enquanto as organizações que desejam manter o seu time unido e com bons resultados, precisam apoiar mais os seus jogadores, desde o incentivo a não desistir no primeiro obstáculo, até na valorização do seu time – como podemos observar no costume de troca de jogadores individuais, atraso de pagamentos, promessas que não são cumpridas e entre outros problemas, como a falta de gerenciamento das próprias organizações. Tudo isso resulta na perda de interesse dos próprios jogadores.

O cenário competitivo de PUBG no SA precisa amadurecer, tanto individualmente pelos seus jogadores profissionais, quanto pelas organizações dos times. Para termos ainda mais destaque ao SA, é necessário que a comunidade amadureça como um todo. Se todos fizerem a sua parte, podemos crescer juntos e o resultado é um cenário mais consolidado e equilibrado.

E o que você acha que o cenário competitivo do SA precisa para melhorar? Quais são os problemas do cenário na sua visão?



Curta a página da Paradoxal News no Facebook: Paradoxal News


Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



Anúncios

11 comentários

    1. Concordo com tudo! Acho que o nosso cenário precisa muito de investimento de empresas que levem a sério. Nesse caminho dentro do esports, as empresas e jogadores precisam entender o seu valor.