DOTA 2 E-SPORTS NEWS

Dota 2 – Conheça os participantes da Kuala Lumpur Major, que começa esta madrugada

Tem Brasil em dobro!

Assim que o dia de hoje virar aqui no Brasil, teremos fortes emoções começando lá na capital da Malásia, Kuala Lumpur. Quando o relógio marcar meia noite, as 16 equipes que disputarão a Kuala Lumpur Major, primeiro grande torneio da atual temporada competitiva de Dota 2, começarão os trabalhos rumo ao título e à premiação de 350 mil dólares, destinada ao grande campeão.

E vale lembrar que, apesar deste torneio ser o primeiro com status de Major na temporada, trata-se da segunda competição válida pelo circuito profissional. Recentemente tivemos a realização da DreamLeague Season 10, que inaugurou oficialmente a temporada regular e distribuiu alguns pontos (e doláres). A grande campeã foi a Tigers, equipe do Sudeste Asiático que bateu a tradicional Na’vi na grande final e garantiu uma vaguinha na Kuala Lumpur Major.

45338110_2390413551001236_9089603777182302208_n
Fonte: Página oficial de Wykrhm Reddy no Facebook – 08/11/2018.

Mas voltando à nossa Major, vamos falar um pouco sobre as 16 equipes participantes que estarão divididas em 4 grupos distintos. Vale mencionar que nenhuma equipe será eliminada na fase de grupos deste torneio. As duas primeiras colocadas de cada grupo irão para a chave dos vencedores do evento principal (playoffs), enquanto as duas últimas entrarão pela chave dos perdedores. Dito isso, vamos conhecer os grupos e um pouco mais sobre seus participantes!

45811942_2395564047152853_6054536567341449216_n
Fonte: Página oficial de Wykrhm Reddy no Facebook – 08/11/2018.

Grupo A – Secret favorita e Pain Gaming com chances na Chave dos Vencedores

Como já é de costume, nossa Pain Gaming entrou em um grupo bem complicado. A Team Secret, que recentemente se sagrou campeã da ESL One Hamburg, chega com muita força a esta temporada após as chegadas de “Zai” e “Nisha”, e é a grande favorita para ser a líder deste grupo. A segunda vaga para a Chave dos Vencedores tem tudo para ficar com nossos garotos da Pain Gaming e explico o motivo: apesar da Ninjas in Pyjamas e da J.Storm contarem com nomes de peso do cenário competitivo, trata-se de duas equipes formadas recentemente e que ainda carecem de entrosamento. Prova disso foi a participação medíocre da Ninjas in Pyjamas do astro “ppd” na ESL One Hamburg, eliminada na fase de grupos com 3 derrotas, 2 empates e 1 vitória. E vale lembrar que a Pain Gaming terminou esta mesma competição na quarta colocação geral, sendo eliminada apenas pela campeã Team Secret. Vale lembrar também que a J.Storm não conta com a formação da VGJ.Storm que disputou o TI 2018, é uma equipe totalmente nova.

Grupo B – EG e VG entram como favoritas, mas Team Aster pode surpreender

A norte-americana Evil Geniuses do astro “Suma1L” dispensa maiores apresentações e sempre é uma força a se considerar em todo torneio que disputar. Já a chinesa Vici Gaming vem mostrando uma força surpreendente nesta temporada, chegando inclusive na grande final da ESL One Hamburg e fazendo jogo duríssimo contra a Team Secret (3×2). Dessa forma, EG e VG entram como grandes favoritas do grupo B. Mas se a referência da atual temporada é a ESL One Hamburg, não dá pra deixar de citar a bela campanha da chinesa Team Aster nesta competição, chegando inclusive a bater a poderosa Virtus.Pro por 2×0. Por ser um time relativamente novo, ainda não dá pra saber até onde exatamente a Team Aster pode chegar, mas já ficou claro que não dá para ignorá-la. Faltou falar sobre a TNC, que costuma reinar absoluta na sua região do Sudeste Asiático. Mas quando o assunto envolve grandes torneios internacionais, a TNC até consegue dar bastante trabalho mesmo para as grandes equipes, porém, normalmente não vai além disso.

Grupo C – PSG.LGD teoricamente absoluta e Fnatic como única possível ameaça

A chinesa PSG.LGD é considerada hoje como uma das mais fortes equipes do cenário competitivo quando o assunto é Dota 2, e não a toa é atualmente a vice-campeã mundial. Por isso é muito difícil imaginar que sua soberania no grupo C possa ser ameaçada por Fnatic, Gambit e Tigers. A Fnatic, pela sua tradição e por contar com jogadores do calibre de “Abed”, “iceiceice” e “DJ”, é uma força a se considerar e tem grandes chances de levar a segunda vaga para a Chave dos Vencedores neste grupo. Correndo por fora temos a asiática Tigers, vencedora da DreamLeague Season 10 Minor, além da russa Gambit eSports, ainda pouco conhecida no cenário competitivo.

Grupo D – Virtus.Pro um degrau acima e Forward Gaming buscando afirmação

A exemplo da PSG.LGD, a VP é hoje vista como uma das maiores potências do Dota 2 e é sempre favorita em qualquer competição. Neste grupo D não é diferente e a VP deve mesmo confirmar sua liderança, apesar de tomar alguns bons sustos. E para quem não conhece a FWD, trata-se da formação da VGJ.Storm que disputou (e muito bem!) o TI 2018 com ninguém mais e ninguém menos do que o astro “Universe” no lugar de “Sneyking”, que se junta a “Resolut1on”, “Yawar”, “MSS” e “SVG”. Quem tem maiores chances de ameaçar a vaga da FWD na Chave dos Vencedores é a brasileira Pain X, que não disputou torneios recentemente, mas se saiu excepcionalmente bem nas eliminatórias regionais para esta Major, chegando a fazer jogo duro com sua compatriota Pain Gaming. Por fora corre a Alliance, que busca reafirmação no cenário competitivo apostando em uma formação com jovens talentos do Dota sueco.

E aí, pra quem vai sua torcida nessa Major? E quem você acha que será o grande campeão? Conta pra gente nos comentários!



Curta a página da Paradoxal News no Facebook: Paradoxal News


Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.