DOTA 2 E-SPORTS NEWS

Dota 2 – Qualificatórias da América do Sul para a próxima Major geram polêmica

Com direito a polêmica!

Não fazem nem duas semanas desde que tivemos a conclusão da Major de Kuala Lumpur, a primeira da temporada 2018/2019, vencida pela Virtus.Pro. Mas o Dota não pode parar e no momento já estão rolando as qualificatórias regionais para a disputa do próximo grande torneio de Dota 2: a Chongqing Major.

Essa Major será disputada na China e terá início em 19 de Janeiro de 2019, com 16 equipes disputando uma premiação total de 1 milhão de dólares. Meio longe, né? Mas há uma razão para isso: neste meio tempo teremos as qualificatórias para a Minor de Bucarest, que será sediada em território romeno. Além é claro da realização da própria Minor, que será disputada entre os dias 9 e 13 de Janeiro.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa e falar um pouco sobre as qualificatórias regionais para a Chongqing Major e o que está rolando por trás dos bastidores!

Equipes “brasileiras” se classificam e geram polêmica

Ontem tivemos a conclusão das qualificatórias da nossa região e as equipes que representarão a América do Sul na China serão a PaiN Gaming e a Test 123. Para quem não sabe, a Test 123 é a antiga PaiN X com uma alteração: o americano “Kitrak” no lugar do brasileiro “4dr”. Segue a formação atual das duas classificadas:

47062156_1991122764310050_6734435697094033408_n47240884_1990479837707676_685129566695456768_n

Como é possível observar, a Test 123 conta com 4 norte-americanos em sua formação e apenas um sul-americano, o brasileiro “Liposa”. Por essa e outras razões, a classificação desta equipe pelas qualificatórias SA está sendo alvo de muita polêmica na comunidade internacional de Dota 2. E tudo começou com uma nota em forma de protesto publicada pelo eterno capitão Peter “ppd” Dager.

Em seu texto, o atual jogador da Ninjas in Pyjamas diz que ano passado perguntou à Valve se havia alguma possibilidade de sua ex-equipe Optic Gaming disputar as qualificatórias para o TI 2018 pela região SA jogando em território brasileiro. De acordo com o norte-americano, o pedido foi negado com a justificativa de que ele estaria tentando burlar o sistema e que isso seria inaceitável. Mas agora ele afirma que os 4 gringos da Test 123, além do dinamarquês “Misery” da PaiN, estão fazendo exatamente o que lhe foi negado: disputando qualificatórias por outra região sem residir na mesma de forma permanente, ou seja, sem fortalecer o cenário local.

O desabafo termina com o jogador afirmando que se caso jogadores continuarem viajando para outras regiões apenas para roubar vagas e depois voltar pra casa, seria melhor unificar novamente as qualificatórias da America do Sul e do Norte.

Outros jogadores de renome como o astro paquistanês “Suma1L” e o brasileiro “KinGRD” deram apoio à declaração de “ppd” nas redes sociais. Até mesmo companheiros de outros games, como “Fallen”, que joga CS:GO profissionalmente, comentaram sobre o texto em questão em tom de concordância.

Dessa vez somos obrigados a concordar também com o polêmico “ppd”.

Outras qualificatórias regionais

Além da América do Sul, outras regiões também já conheceram seus representantes para a próxima Major. No Leste Europeu, tivemos as classificações das equipes NoPangolier e Virtus.Pro. Vale mencionar que a NoPangolier levou a primeira vaga ao bater a própria VP por 2×1. Equipes como Empire, Na’vi, Team Spirit e Winstrike também disputavam a vaga e ficaram de fora.

No Sudeste Asiático, sem grandes surpresas: TNC Predator e Fnatic ficaram com as duas vagas destinadas à região. Dessa vez não deu pra Mineski e nem pra Tigers. Já as regiões da Europa, América do Norte e China, ainda não tiveram suas qualificatórias concluídas até o momento.

Dota 2 Pro Circuit

Segue abaixo o top 20 do ranking atual do Circuito Profissional de Dota 2 após as realizações da primeira Minor e da primeira Major desta temporada:

Ranking
Fonte: dotabuff (28/11/2018)


Quer desenvolver o hábito da leitura mas não quer largar os games? Trouxemos um vídeo que fala dos 7 livros de jogos que você pode começar a ler e ainda entender um pouco mais sobre o seu universo favorito!





Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



2 comentários

  1. É, como disse nosso querido Player Zero no texto, dessa vez tenho que concordar com o PPD. Mesmo a organização sendo brasileira, esse fato não fortalece nosso tão enfraquecido cenário de Dota 2 pois os jogadores continuam jogando nos seus servidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: