ESPORTS NEWS PUBG

PUBG – Profissionais utilizam hacks e são banidos

No início do mês de Dezembro/2018 alguns jogadores profissionais tiveram suas contas banidas do jogo PUBG, muitas especulações foram feitas – uso de programas não autorizados, falha no sistema utilizado para banimentos e até mesmo o uso por conta de terceiros em suas contas foi levantado como uma justificativa para o ban.

A PUBG Corp vem demonstrando que está levando a sério todas as investigações referente ao uso de hackers, independentemente de quem seja – streamers famosos, jogadores profissionais não irão escapar do pente fino que a desenvolvedora vem aplicando.

Assim, cerca de um mês de banimento, a desenvolvedora emitiu um laudo conclusivo para um total de 10 jogadores profissionais. A lista dos jogadores profissionais mencionados são:

  • “Avalon”
  • “Smitty”
  • “Papaya”
  • “Cabecao”
  • “TEXQS”
  • “S1D”
  • “swalker”
  • “zuppaa”
  • “Houlow”
  • “sezk0”
  • “THZ”
  • “Fr_Steph”

A investigação mostrou que destes 10 jogadores banidos, 6 jogadores utilizaram os mesmos programas em jogos profissionais e serão suspensos durante 3 anos e 4 jogadores da lista utilizaram programas ilícitos em jogos públicos sendo suspensos durante 2 anos.

Os jogadores “Houlow”, “sezk0”, “THZ” e “Fr_Steph” fazem parte do time europeu Sans Domicile Fixe que foram também penalizados perdendo a vaga na Contenders League, porém a organização poderá participar de eventos futuros com uma equipe nova. Os jogadores “THZ” e “Fr_Steph” receberam a suspensão por 3 anos por terem conhecimento da utilização dos programas ilícitos por parte de seus colegas, assim a PUBG Corp acredita que aqueles que escolhem em concordar com o uso devem ter a mesma penalização.

Assim, as organizações que possuem alguns dos jogadores banidos poderão manter suas vagas nos eventos oficiais desde que substituam os jogadores, visto que não existe prova que tinham conhecimento da utilização dos programas ilícitos.

A PUBG Corp também divulgou que a partir de agora todos os jogadores participantes serão alvo de uma investigação e revisão de contas, e qualquer prova de utilização de programas ilícitos serão suspensos.

O jogador “Smitty” publicou em sua conta de twitter que o banimento de suas contas estava atrelado ao fato de ‘compartilhar o pc com seu irmão e primos’. Mas o laudo divulgado também deixou claro que existem provas concretas que os banimentos não foram impostos de maneira injusta por erro técnico ou humano e asseguraram que na revisão completa que não existe evidência para que as contas tenham sido emprestadas ou roubadas.

DvjiWd5XcAEDikp.jpg
print retirado do perfil oficial do jogador “Smitty” no dia 29/12/18

 

Os jogadores “Avalon”, “Smitty”, “TEXQS”, e “S1D” foram suspensos por 2 anos de todos os eventos do PUBG por utilização de programas ilícitos em jogos públicos. Enquanto os jogadores “Papaya”, “Cabecao”, “swalker”, “zuppaa”, “Houlow”, e “sezk0” foram suspensos por 3 anos por utilizarem os programas ilícitos em jogos públicos e em jogos profissionais.

Assim temos um laudo extremamente completo para todos os banimentos feitos no mês passado. Mesmo com a demora de quase um mês até a divulgação do laudo, a comunidade de PUBG agradece a resposta e esclarecimento da desenvolvedora feitos sobre a questão.

 

Laudo divulgado no Twitter oficial do PUBG Esports:



Quer desenvolver o hábito da leitura mas não quer largar os games? Trouxemos um vídeo que fala dos 7 livros de jogos que você pode começar a ler e ainda entender um pouco mais sobre o seu universo favorito!





Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: