DOTA 2 ESPORTS NEWS

Dota 2 – Definidos todos os participantes da MDL Disneyland Paris Major

Com direito a dobradinha brasileira!

Quem é jogador(a) de Dota 2 cativo(a), com certeza conhece bem a expressão “Tá na Disney!”, utilizada principalmente quando um membro da equipe é pego fora de posição por estar distraído ou simplesmente sentindo-se confiante demais. Mas dessa vez, estar na Disney é sinônimo de estar entre os melhores do mundo. Pois é no parque temático de Paris onde será realizada a próxima Major de Dota 2: a MDL Disnleyland Paris Major!

E após uma semana intensa de confrontos ao redor do mundo pelas qualificatórias regionais, finalmente já conhecemos 15 das 16 equipes que estarão na disputa pelo título e pela premiação em dinheiro, que deve chegar a algo em torno de 350 mil dólares para o campeão. A última vaga será preenchida pelo campeão da Dota Pit Minor, que será realizada na Croácia a partir do dia 22 deste mês. Vale mencionar que a Major da Disney terá início apenas no dia 04 de Maio.

Sem mais delongas, vamos conhecer as equipes que estarão na terra do Mickey para a disputa dessa Major!

Região: América do Sul

Número de vagas: 2
Equipes classificadas: PaiN Gaming (Brasil) e Chaos Esports Club (Brasil)

SA

Quem acompanha de perto o cenário competitivo de Dota 2, sabe que a formação da atual Chaos EC domina as qualificatórias regionais da América do Sul há um bom tempo e costuma garantir vagas para grandes torneios sem maiores contestações. Mas parece que finalmente surgiu um adversário à altura: a antiga Butterfly Effect e atual PaiN Gaming.

A equipe formada por grandes nomes do Dota tupiniquim, como “4dr” e “Liposa“, garantiu a primeira vaga da região para a próxima Major ao bater a própria Chaos por 2×0, resultado que valeu uma assinatura com a organização PaiN Gaming. Na disputa pela segunda vaga, a Chaos levou a melhor sobre os peruanos da Infamous, também por 2×0, e garantiu a dobradinha brasileira na Disney.

Palpites: Infelizmente é difícil imaginar algo além de uma sétima ou oitava colocação no torneio para a Chaos, dado o altíssimo nível dos participantes (os melhores de cada região). E é muito complicado falar qualquer coisa sobre a nova PaiN, já que será o primeiro grande campeonato que disputarão com essa formação. Mas o potencial é grande e vamos torcer pelo melhor!

Região: América do Norte

Número de vagas: 3
Equipes classificadas: Evil Geniuses (EUA), Complexity Gaming (EUA) e TEAM TEAM (EUA/Canada)

NA

Talvez a região com o maior número de surpresas em relação aos participantes, se considerarmos que a Forward Gaming e a J.Storm vêm sempre garantindo vagas para as grandes competições ao lado da Evil Geniuses nos últimos meses. Mas dessa vez a tradicional Complexity Gaming voltou a brilhar, bem como a estrela de “EternalEnvy” e sua equipe TEAM TEAM.

A primeira vaga da região foi garantida pela EG, que bateu a J.Storm por 2×1 pela Chave dos Vencedores. Também pela chave de cima, a Complexity carimbou seu passaporte ao bater a FWD pelo mesmo placar. Na Chave dos Perdedores, a TT teve que passar pelas duas derrotadas para ficar com a vaga: 2×1 sobre a J.Storm e 2×1 também sobre a FWD.

Palpites: Se considerarmos que em três Majors disputadas na atual temporada, a EG terminou em terceiro lugar em duas, fica difícil não colocar os garotos de sangue azul entre os favoritos. Embora falar em título seja complicado, visto que aparentemente ainda se encontram em um nível abaixo de equipes como Team Secret e Virtus.Pro, por exemplo. Quanto à CoL e TT, são equipes que mal vem conseguindo se destacar em sua região e por isso fica difícil imaginar que possam fazer boa campanha em um grande torneio internacional. Devem brigar para fugir das últimas posições, embora eu acredite que a CoL possa ir um pouco mais longe.

Região: Europa Ocidental

Número de vagas: 3
Equipes classificadas: Team Secret (UE), Team Liquid (UE) e OG (UE)

EU

Com a volta do astro “ana” para a OG, a atual campeã mundial voltou a atuar em alto nível e deve passar a exercer uma hegemonia em sua região ao lado das poderosas Team Secret e Team Liquid, para tristeza dos fãs da Alliance e da Ninjas in Pyjamas, do eterno capitão “ppd“. Sendo assim, pode-se dizer que deu o óbvio nas qualificatórias regionais da Europa Ocidental.

A primeira equipe a garantir vaga na região foi a Team Secret, que bateu a NiP por 2×0 pela Chave dos Vencedores. Pela mesma chave, a Liquid teve um confronto mais complicado contra a OG, mas saiu vitoriosa por 2×1 e levou a segunda vaga. Pela Chave dos Perdedores, a OG não teve dificuldades para bater Alliance e The Final Tribe por 2×0, e assim conquistar a terceira e última vaga.

Palpites: Atual vice-líder do Circuito Profissional de Dota 2 e com um título e uma final disputada em 3 Majors, a Team Secret com certeza entra como uma das grandes favoritas à conquista do caneco. Já a Team Liquid não vive seus melhores dias e pode-se dizer que ainda não se encontrou na atual temporada. No momento, tanto é possível imaginar a Liquid brigando pelas primeiras posições de um grande torneio, como é possível imaginá-la sendo eliminada na primeira rodada dos Playoffs (como já aconteceu). Por fim, a OG se fortalece muito com a volta de “ana”, como já citamos, mas creio não ser suficiente para transformá-la ainda um grande favorita no cenário. Pode surpreender e chegar talvez a um quinto ou sexto lugar, mas não imagino nada além disso.

Região: Leste Europeu

Número de vagas: 2
Equipes classificadas: Virtus.Pro (Rússia) e Team Empire (Rússia)

LE

Como já é de praxe no Leste Europeu, a Virtus.Pro dominou completamente as qualificatórias regionais e assegurou sua vaga de forma tranquila. Já a segunda vaga foi muito disputada, visto que Team Empire, Natus Vincere e Gambit Esports são equipes de nível bem próximo.

Para assegurar sua vaga, a VP teve que passar pela Gambit e pela própria Empire na Chave dos Vencedores, batendo ambas de virada pelo placar de 2×1. Na Chave dos Perdedores, a briga foi feia e extremamente disputada. Mas no final, a Empire levou a melhor sobre a Na’vi, que já havia passado pela Gambit na rodada anterior.

Palpites: Três finais disputadas em três Majors realizadas na atual temporada. Creio que os números da VP, atual líder do Circuito Profissional, a credenciam como uma das grandes favoritas à conquista de mais um título. Já a Empire conta com um time jovem e com nomes ainda pouco conhecidos no cenário. Tem potencial para ir mais longe, mas a princípio tentarão evitar as últimas colocações.

Região: China

Número de vagas: 3
Equipes classificadas: Keen Gaming, PSG.LGD e Vici Gaming

CH

Sempre com várias equipes jogando em alto nível, as qualificatórias chinesas podem ser consideradas como as mais disputadas entre todas. Como destaque negativo, podemos citar mais uma vez a ausência da Newbee, que cada vez mais se firma como uma equipe do segundo escalação chinês. E quem também ficou de fora dessa vez foi a EHOME, que vinha carimbando constantemente seu passaporte para os grandes torneios. Melhor para a Keen Gaming, que se juntou à PSG.LGD e Vici Gaming e que, ao contrário da Newbee, se firma cada vez mais como uma das grandes forças chinesas.

E por falar na Keen, foram exatamente eles que garantiram a primeira vaga para a Major da Disney ao bater a VG por 2×0 pela Chave dos Vencedores. Pela mesma chave, a PSG.LGD não teve problemas para bater a combalida Newbee, também por 2×0. Na Chave dos Perdedores, a VG passeou e bateu EHOME e Royal por 2×0 para levar a terceira vaga.

Palpites: Mesmo não sendo tão consiste de forma geral nessa temporada competitiva, a VG levou a última Major e vem forte mais uma vez para brigar pelas primeiras posições. Enquanto isso, a PSG.LGD ainda parece sentir falta de seu Midlaner “Maybe” e, apesar de continuar forte, sente bastante quando enfrenta as grandes equipes do cenário internacional. Pode chegar a um terceiro ou quarto lugar. Já a Keen tem potencial para ir longe, mas não os vejo passando de uma sexta ou sétima posição.

Região: Sudeste Asiático

Número de vagas: 2
Equipes classificadas: Fnatic e Mineski

SEA

Durante um bom tempo, a região do Sudeste Asiático foi dominada pelos filipinos da TNC Predator, enquanto Fnatic e Mineski brigavam pelas vagas restantes nos grandes torneios (quando haviam). Mas parece que o jogo virou e agora que a região possui duas vagas fixas para a Major, quem sempre leva a melhor são Fnatic e Mineski, enquanto a TNC sequer consegue disputar uma Minor.

Mas dessa vez, quase que os filipinos conseguiram voltar à elite do Dota mundial. Pela Chave dos Vencedores, a primeira vaga foi decidida entre Fnatic e TNC, com a primeira levando a melhor por 2×1 em jogo acirrado. Na Chave dos Perdedores, foi a vez da Mineski bater nos filipinos, também por 2×1, e deixá-los mais uma vez de fora da festa.

Palpites: A Fnatic me parece mais pronta para enfrentar equipes do alto escalão e acredito que podem sonhar com um quinto ou sexto lugar. Já a Mineski, brigará para escapar das últimas colocações.

E na sua opinião, quem são as grandes favoritas ao título da MDL Disneyland Major? E pra quem vai sua torcida dessa vez? Interaja conosco pelos comentários!



Quer desenvolver o hábito da leitura mas não quer largar os games? Trouxemos um vídeo que fala dos 7 livros de jogos que você pode começar a ler e ainda entender um pouco mais sobre o seu universo favorito!





Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: