ESPORTS NEWS RAINBOW 6: SIEGE

Rainbow Six – Primeiras impressões do rework do Tachanka

Operador russo sofreu mudanças importantes e possui agora uma gameplay diferente

No último dia 17 a Ubisoft lançou a atualização Y5S3.3.1 com seu mais novo conteúdo no game: o rework do Tachanka. O operador russo era aguardado ainda nesta temporada, mas a demora de sua chegada fez com que a comunidade acreditasse que ele não viria na season três. 

Com alguns dias de experiência in game o novo Tachanka tem deixado sua marca, mas quais são as primeiras impressões do retrabalho? Testamos as novas funcionalidades e hoje mostraremos aqui quais as novas funções do agente russo. 

+ Rainbow Six – Como jogar de Rook no Siege?

O antigo Tachanka

Antes do rework, o Tachanka era uma dos operadores menos utilizados do Rainbow Six Siege. No Designer’s Notes da season três, o agente da SPETSNAZ estava entre os menos escolhidos nas ranqueadas de alto nível. Com aparições abaixo dos 5%, só Oryx e Warden possuíam o mesmo índice. Sua taxa de vitórias era alta (4%), a maior do Siege no relatório, mas seu uso ocasional pedia o rework. 

O fato de possuir como gadget principal uma metralhadora fixa fazia de Tachanka um operador de pouca variação. Sem contribuir efetivamente para o meta defensivo, sua estabilidade em um ponto não auxiliava sua performance em um jogo onde informação é tudo. Um drone poderia acabar com toda a estratégia e seu formato foi ficando ultrapassado ao longo dos anos. 

Para mudar isso, a Ubisoft propôs uma alteração completa no operador. Retirando sua metralhadora fixa e colocando-a na não do russo. Como gadget principal, Tachanka acabou recebendo a Lançador de Shumikha. Esta que é uma lançadeira de granadas explosivas capaz de negar áreas. Com 10 munições disponíveis, o russo é capaz de fazer um trabalho semelhante ao de Goyo e Smoke

A grana consegue negar bem áreas pequenas, como corredores | Fonte: Rainbow Six (Data: 20/11/2020)

O rework do Tachanka

“Me disseram que eu tinha morrido. Eles estavam errados. Eu nasci de novo.”

– Aleksandr “Tachanka” Senaviev

Com a nova habilidade disponível, Tachanka ressurgiu das cinzas. No Twitter, a comunidade tem reagido sobre o rework e comenta sobre o alto número de pick e banimentos do operador. O que não se sabe ainda é se esse é um reflexo do medo de enfrentar o operador, como aconteceu com a operadora Clash no profissional em seu lançamento, ou se é uma reação ao alto poder de fogo do russo. 

Um dos maiores produtores de conteúdo de R6 do Brasil, Nerd Engenheiro, comentou em sua rede social sobre o rework do Tachanka. Ele destaca um fator negativo: a DP27 na mão do operador parece levar desvantagem em trocações diretas com outros agentes. Com 550 de taxa de disparos, a arma acaba sendo realmente incapaz de bater de frente com muitos rifles de assalto. As balas também tem de ser certeiras para que os 49 de dano façam real efeito.

No teste feito pela Paradoxal, a arma serviu bem para o seu propósito: derrubar inimigos. Entretanto, essas partidas feitas no teste foram jogadas em casual – onde o nível de exigência é menor. Ela serviu bem para duelos de distâncias maiores e onde o prefire maior era considerado uma qualidade. Mas, o número total de balas disponível parece pequeno quando a LMG foi usada para abrir rotações e pixels.

Ainda assim, como reforçado pelo Nerd Engenheiro, a combinação do Tachanka ainda é bastante útil. Por negar área, o operador se tornou um ótimo âncora e pela quantidade de munição na granadeira ele pode segurar muito bem os adversários. Mas, a pontaria deve estar em dia. Diferente de Smoke o arremesso das granadas é mais difícil e imprevisível pelo fato de elas quicarem antes de explodir.

Para abrir rotações é preciso certa habilidade, pois a arma não funciona como uma espingarda | Fonte: Rainbow Six (Data: 20/11/2020)

A grande vantagem é que com o rework, Tachanka se tornou um operador bastante independente. Nos testes da Paradoxal, as jogadas com o russo em play solo foram bem tranquilas. Era possível abrir suas próprias rotações, segurar mais de uma entrada e ainda assim não depender tanto dos companheiros. Com calls adequadas o uso do operador pode ser intensificado. 

Por fim, pode-se dizer que o rework do Tachanka é muito bem-vindo para o meta. Torna-se uma opção diferente para outros operadores muito utilizados no profissional e nas ranqueadas de alto nível. Suas capacidades podem sobrepor a falta de eficácia da LMG. No mais, ele ainda pode servir para momentos como o de Kevin “Prano” Pranowitz – jogador da Team Secret

Leia mais:

Rainbow Six – Quais os primeiros operadores que deve comprar?

+ Rainbow Six – Dicas de como reforçar as paredes na defesa



Quer desenvolver o hábito da leitura mas não quer largar os games? Trouxemos um vídeo que fala dos 7 livros de jogos que você pode começar a ler e ainda entender um pouco mais sobre o seu universo favorito!





Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: