ESPORTS NEWS

Confira nosso Top 20 dos melhores jogos de Super Nintendo | Parte 2

Muitos provavelmente não sabem, mas o dia 21 de Novembro de 1990 está marcado para sempre na história da comunidade gamer. O motivo? Bom, foi exatamente nesta data em que o mundo conheceu o extraordinário console conhecido por aqui como Super Nintendo.

Com quase 50 milhões de unidades vendidas, o aparelho da gigante japonesa Nintendo se tornou um verdadeiro fenômeno mundial, protagonizando uma das maiores “Guerra de Consoles” da história contra o igualmente saudoso Sega Genesis (ou Mega-Drive para o público brasileiro).

E para lembrar com muito carinho e nostalgia da era de ouro dos 16 bits, separamos uma lista com os 20 melhores jogos lançados para o Super Nintendo, levando em conta, além da qualidade técnica, é claro, o que cada um desses jogos representou para o público brasileiro nos anos 90.

Então entre na nossa máquina do tempo e aproveite a parte 2 do nosso Top 20 com os melhores jogos já lançados para o Super Nintendo!

The Legend of Zelda: A Link to the Past
– Nintendo

Se você perguntar a qualquer gamer das antigas qual foi o melhor jogo do Super Nintendo, é quase certo que haverá apenas duas respostas possíveis: Chrono Trigger ou The Legend of Zelda: A Link to the Past. Este lendário título não foi o primeiro a nos apresentar as aventuras do grande guerreiro de orelhas pontudas, mas com certeza foi o grande responsável por colocar a franquia num dos mais altos patamares da indústria.

E motivos pra isso não faltam: jogabilidade perfeita, belos gráficos (para a época), trama envolvente, trilha sonora inesquecível, além de um genial sistema de luz e trevas que dava o tom do game. Então se você se considera um gamer de carteirinha e nunca teve a oportunidade de se deliciar com este título, saiba que você pode estar deixando de ter uma das melhores experiências de entretenimento da sua vida.

Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars
– Nintendo

No ano de 1996, o Super Nintendo dava adeus e encerrava seu triunfante ciclo devido ao lançamento oficial do Nintendo 64, console que iniciava uma nova geração para a “Big N”. Mas este ano também acabou ficando marcado pelo lançamento de games que conseguiam extrair o máximo que o velho guerreiro SNES tinha pra oferecer, dando até a impressão de pertencerem à uma geração seguinte. E um desses títulos com certeza é Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars.

E além de chamar a atenção pelo belíssimo visual, este incrível game deixava qualquer de boca aberta por trazer uma experiência extremamente sólida e balanceada de RPG somada à trechos de gameplay no estilo plataforma. Na opinião de muitos, Super Mario RPG é uma das maiores obras-primas já criadas pela Nintendo, sendo quase impossível de acreditar que este título até hoje nunca recebeu uma sequência.

Street Fighter II Turbo
– Capcom

Buscando trazer a experiência dos Arcades para a galera do sofá, em 1993 a Capcom levou seu mais grandioso clássico, Street Fighter II, para o Super Nintendo. E apesar do título não oferecer a mesma consistência e qualidade gráfica que se via nos fliperamas, a versão do SNES foi mais do que suficiente para satisfazer toda uma geração e fazer sentir aquele gostinho de ter um dos maiores jogos de todos os tempos em casa.

Temos certeza de que se você que está assistindo tinha um Super Nintendo nesta época, já foi muitas vezes à locadora mais próxima alugar Street Fighter II para chamar os amigos e bater um e velho “contra” com direito a muita zoeira na presença daquela coquinha gelada trincando. O verdadeiro clássico dos clássicos!

X-Men: Mutant Apocalypse
– Capcom

Se você ainda é jovem e acha que a “febre Marvel” é algo recente, não poderia estar mais enganado(a). Na década de 90, além do grande sucesso nos quadrinhos, a editora do mestre Stan Lee também ocupava os holofotes no mundo dos games. E um dos principais títulos responsáveis por fazer a Casa das Ideias brilhar nesse universo com certeza foi X-Men: Mutant Apocalypse.

Neste clássico de ação e plataforma, podemos escolher um entre cinco dos mutantes da Academia do Professor Xavier disponíveis para jogar, sendo eles Ciclope, Fera, Gambit, Psylocke e Wolverine. O mais interessante é cada um dos personagens possui características e habilidades próprias, que podiam ser mais, ou menos úteis, dependendo da missão iniciada.

Super Mario World 2: Yoshi’s Island
– Nintendo

Como já falamos anteriormente, o ano de 1996 foi mágico para o Super Nintendo, mesmo sendo seu derradeiro período como carro chefe da gigante japonesa. E uma das preciosas pérolas que ajudaram o console a encerrar seu ciclo com chave de ouro foi o divertidíssimo Super Mario World 2: Yoshi’s Island.

Após brilhar e ganhar fama através dos clássicos Super Mario World e Super Mario Kart, era apenas questão de tempo até que a Nintendo promovesse o carismático dinossaurinho Yoshi ao status de protagonista de um título. E contando com uma jogabilidade única, power-ups exclusivos e quebra-cabeças super criativos, não é exagero algum afirmar que Yoshi’s Island é uma das grandes obras-primas do Super Nintendo.

Rock’n Roll Racing
– Blizzard

Hoje em dia, quando pensamos na gigante norte-americana Blizzard Entertainment, nos vem logo à cabeça suas grandiosas franquias que fizeram (e ainda fazem) muito sucesso nos PCs, como Warcraft, Diablo e Starcraft. Mas a empresa já estava firme e forte na ativa antes mesmo de estourar nos computadores ao final dos anos 90, inclusive produzindo verdadeiras jóias, como é o caso de Rock’n Roll Racing.

E jogar este clássico na época era uma experiência alucinante, já que se tratava de um game de corrida em que podíamos atirar, usar minas terrestres e até mesmo jogar óleo na pista para fazer nossos oponentes derraparem, algo como um Mario Kart mais realista e com câmera isométrica. Mas a cereja do bolo que fazia tudo ficar ainda mais incrível era sem dúvidas a trilha sonora do game, que como seu título sugere, era carregada de muito Rock na veia.

Final Fight
– Capcom

Como falamos durante o vídeo da parte 1 desta série, um dos gêneros que mais marcaram a era dos 16 bits foi o “beat’n up” cooperativo, conhecido por aqui também como “briga de rua”. E apesar de ser possível criar até mesmo um Top 50 só com jogos deste estilo daquela época, é inegável que um dos títulos de pancadaria mais marcantes foi o clássico Final Fight.

Seu sucesso foi tão avassalador, que o game recebeu duas continuações diretas ainda no próprio Super Nintendo, trazendo diversas melhorias e inovações em termos de jogabilidade para a franquia. Porém, preferimos citar o Final Fight original por aqui pelo fato deste titulo ter representado uma verdadeira revolução no gênero, servindo de base para inúmeros clássicos que vieram depois, como Captain Commando, Streets of Rage e Cadillac & Dinosaurs. E também porque Final Fight já fazia sucesso desde 1989 nos Arcades, antes mesmo de chegar aos consoles.

Killer Instinct
– Rare

Durante a era de ouro dos 16 bits, todo mundo sabe que as clássicas franquias Street Fighter e Mortal Kombat reinavam absolutas na preferência do público geral quando o assunto era jogos de luta. Mas se você era um feliz dono de um Super Nintendo nessa época, com certeza há mais um título do gênero que ficou guardado no seu coração. E é claro que estamos falando de Killer Instinct.

Frequentemente comparado à Mortal Kombat durante seus primeiros dias de lançamento, principalmente pelo visual mais realista e por oferecer a possibilidade de “finalizar” seus adversários com movimentos especiais, bastava uma rápida jogada neste título para ficar claro que o mesmo possuía um estilo próprio. Tanto, que até hoje seu sistema de combos é usado como referência, seja por títulos mais recentes, ou até mesmo por memes.

Star Fox
– Nintendo

Antes mesmo do icônico “barrel roll” se tornar famoso com Fox McCloud e sua equipe no Nintendo 64, Star Fox já nos proporcionava muita adrenalina e diversão no Super Nintendo. E vale registrar que este excelente simulador de voo espacial está marcado para sempre na história como o primeiro jogo da Nintendo desenvolvido com gráficos em três dimensões, representando uma verdadeira revolução para a empresa.

E como naquela época não haviam muitos títulos que simulavam batalhas espaciais, e muito menos em 3D, Star Fox acabou se destacando por oferecer uma experiência quase que única aos jogadores em seu lançamento. Além disso, este lendário título também introduziu personagens memoráveis à franquia, como Slippy, Falco e Peppy, apenas para citar alguns.

International Superstar Soccer
– Konami

Fechando nossa lista em grande estilo, temos o classíssimo International Superstar Soccer, game de futebol que estava presente em 11 a cada 10 lares de famílias brasileiras nos anos 90. Para se ter ideia do nível de adoração sobre o jogo por aqui, um grupo de programadores nacionais se uniu para criar o lendário Ronaldinho Soccer 97, uma versão “hackeada” da fita de ISS que possibilitava aos jogadores escolher as equipes nacionais do Brasileirão com elencos atualizados.

E para quem não sabe, a icônica franquia ISS não morreu com o Super Nintendo. Em 1996, a Konami optou por renomeá-la antes de fazer sua estreia no primeiro Playstation, passando a se chamar Winning Eleven, título que manteve o reinado absoluto da empresa japonesa sobre o futebol virtual por mais alguns bons anos. Mais tarde, a franquia que perdeu sua hegemonia para a rival FIFA, ainda viria a receber uma terceira alcunha que permanece até os dias de hoje: Pro Evolution Soccer.


Esperamos que tenha curtido a parte 2 do nosso Top 20 dos melhores jogos do Super Nintendo! E caso ainda não tenha visto a primeira parte, não perca tempo e clique aqui!



Quer desenvolver o hábito da leitura mas não quer largar os games? Trouxemos um vídeo que fala dos 7 livros de jogos que você pode começar a ler e ainda entender um pouco mais sobre o seu universo favorito!





Inscreva-se para receber nossa newsletter e fique por dentro de tudo que rola no universo gamer.



%d blogueiros gostam disto: